Estudo da Lei 13.467/17 Sob a Perspectiva Constitucional 3ª Edição - ÚLTIMAS VAGAS!
Curso EAD: Prática Trabalhista de Acordo com a Lei 13.467/17 - INSCREVA-SE!
Aprofundando o Estudo da Lei 13.467/17: Aspectos Práticos - MATRÍCULAS ABERTAS!

Concursos e provas

Aqui você pode localizar as provas de Concursos anteriores de Juiz do Trabalho Substituto de várias regiões, bem como concursos em andamento e até mesmo depoimento de ex-alunos.

2016

Concurso de Juiz do Trabalho Substituto

objetiva1 - trt1provaobjetiva2016.pdf

gabarito - trt1_gabarito_2016.docx

dissertativa - trt1_dissertativa_2016.pdf

2014

Concurso de Juiz do Trabalho Substituto

objetiva1 - juiz_do_trabalho_substituto_prova.pdf

gabarito - gabarito.pdf

2013

Concurso de Juiz do Trabalho Substituto

objetiva1 - juiz_substituto_prova.pdf

gabarito - gab_preliminar.pdf

2015

Concurso de Juiz do Trabalho Substituto

dissertativa - TRT1_2015_Prova Escrita Discursiva.pdf

objetiva1 - TRT1_2015_prova objetiva.pdf

2012

Juiz do Trabalho Substituto

objetiva1 - TRT11.2012.Prova.pdf

gabarito - TRT11.2012.Gabarito.pdf

2015

Juiz do Trabalho Substituto

objetiva1 - TRT16_2015_ProvaObjetiva.pdf

gabarito - TRT16_2015_Gabarito.pdf

2015

Juiz do Trabalho Substituto

dissertativa - TRT2_2015_dissertativa.pdf

objetiva1 - provaXL.pdf

gabarito - TRT2.2015.gabarito.pdf

sentença - TRT2_2015_sentença.pdf

2013

Juiz do Trabalho Substituto

objetiva1 - TRT3.2013.Prova.pdf

gabarito - TRT3.2013.Gabarito.pdf

2012

Juiz do Trabalho Substituto

objetiva1 - TRT3 Prova Objetiva 2012.pdf

gabarito - gabarito2012.pdf

2016

Concurso de Juiz do Trabalho Substituto

objetiva1 - trt3_provaobj_2016.pdf

gabarito - trt3_gabaritoobjetiva_2016.pdf

2016

Concurso de Juiz do Trabalho Substituto

objetiva1 - TRT4 - Prova Objetiva Juiz Substituto 2016.pdf

gabarito - trt4_gabarito_objetiva_2016.pdf

2004

Concurso de Juiz do Trabalho Substituto

dissertativa - TRT4 2004 fase 2 dissertativa.doc

objetiva1 - TRT4 2004 fase 1 etapa 1 e 2.pdf

sentença - sentenca_portoalegre_2004.doc

2007

Concurso de Juiz do Trabalho Substituto

dissertativa - TRT4 2007dissertativa.pdf

objetiva1 - TRT4 2007Prova fase 1 parte 1 e 2.pdf

sentença - TRT4_2007_3fase.doc

2003

Concurso de Juiz do Trabalho Substituto

dissertativa - TRT4 2003 fase 2 dissertativa.doc

objetiva1 - TRT4 2003 prova 1 fase 1 e 2.pdf

2013

Juiz do Trabalho Substituto

objetiva1 - TRT5.2013.Prova.pdf

gabarito - TRT5.Gabarito.pdf

2013

Juiz do Trabalho Substituto

objetiva1 - TRT6.2013.Prova.pdf

gabarito - TRT6.2013.Gabarito.pdf

2013

Concurso de Juiz do Trabalho Substituto

objetiva1 - TRT8.2013.Prova.pdf

gabarito - TRT8.2013.Gabarito.pdf

2014

Concurso de Juiz do Trabalho Substituto

objetiva1 - juiz_do_trabalho_substituto_da_8_regi_o.pdf

gabarito - trt8.2014.gabarito.pdf

2012

Concurso de Juiz do Trabalho Substituto

objetiva1 - TRT9.2012.Prova.pdf

gabarito - TRT9.2012.Gabarito.pdf

2016

Juiz do Trabalho Substituto

Prova Objetiva: 17/04/16 Prova Dissertativa: 12/06/16 Prova de Sentença: 31/07/16 Prova Oral: 04 a 07/10/12 Resultado da prova dissertativa: http://www.trt1.jus.br/c/document_library/get_file?uuid=eb310c6a-bd8f-47db-9e4b-c92aa0cf4611&groupId=24604088

2015

Concurso de Juiz do Trabalho Substituto

Cronograma das Provas

1ª Prova Objetiva: 27/09/15

2ª Prova Dissertativa 28/11/15

3ª Prova Sentença 29/11/15

* Concurso suspenso em 13/01/16. Saiba mais clicando aqui.

2015

Juiz do Trabalho Substituto

Cronograma das Provas

1ª Prova Objetiva: 30/08/2015

2ª Prova Dissertativa: 18/10/15

3ª Prova Sentença: 28/02/16

2016

Juiz do Trabalho Substituto

Prova Objetiva: 10/04/16 Prova Dissertativa: 02/07/16 Prova de Sentença: 03/07/16 Prova Oral: 14/02/17

2015

Juiz do Trabalho Substituto

Cronograma das Provas

1ª Prova Objetiva: 20/09/15

2ª Prova Dissertativa: 08/11/15

3ª Prova Sentença: 03/04/16

2016

Juiz do Trabalho Substituto

Inscrições abertas de 25/04 a 24/05/16 Prova Objetiva: 19/06/16 Prova Dissertativa: 06/08/16 Prova de Sentença: 07/08/16 Prova Oral: 29/11 a 02/12/16 Relação de aprovados na Prova Objetiva: http://www.trt4.jus.br/content-portlet/download/1001/COMUNICADO_15.2016_-_CONVOCACAO_DOS_CANDIDATOS_HABILITADOS.pdf

2015

"Meu nome é Anne Schwanz Sparremberger. Nascida e criada em Pelotas-RS, colei grau na Faculdade de Direito da UFPEL em janeiro de 2012. Depois de formada, dediquei parte do meu tempo aos estudos e outra parte à advocacia. No início de 2013, quando saía de uma audiência na Justiça do Trabalho de Pelotas, tive a certeza do que me faria verdadeiramente realizada profissionalmente: o exercício da Magistratura do Trabalho. A difícil - porém entusiasmante - missão do juiz do trabalho, de proferir uma decisão justa, que busque conciliar o valor social do trabalho com o valor da livre iniciativa, me encantou! O passo seguinte foi descobrir de que forma e com quais instrumentos eu iria me preparar para realizar o grande sonho. Eis que surge a FEMARGS na minha vida. Após saber que vários juízes do TRT4 haviam passado pela instituição, quando da sua preparação para o concurso, não tive dúvida que era exatamente para lá que eu iria. E fui! Iniciei o curso oficial de preparação para a magistratura do trabalho em agosto de 2013. Encerrei no final de abril de 2015, trazendo comigo, além do certificado de conclusão do curso, também o título de pós graduada em Direito do Trabalho e Direito Processual do Trabalho. No dia 7 de agosto de 2015 - o dia mais feliz da minha vida até então - fui aprovada na prova oral do XII Concurso para Juiz do Trabalho Substituto do TRT24. E a FEMARGS certamente contribuiu muito para que eu chegasse até lá. O curso foi essencial para me dar um norte nos estudos, para me ensinar o que eu não sabia, para me relembrar o que eu já havia esquecido, para me manter atualizada, enfim, para me dizer o que era importante ser visto e revisto. As provas bimestrais também eram um forte incentivo para estudar e manter o conteúdo em dia e revisado, além de servirem como um feedback, uma resposta aos estudos. É claro que não basta somente fazer o curso: o estudo sozinho, em casa ou na biblioteca, horas a fio, por dias e dias - que às vezes parecem intermináveis - é indispensável para lograr êxito no concurso. Mas, acreditem, tudo no final vale muito a pena! Toda abdicação, esforço, disciplina e dedicação primordial aos estudos são rapidamente recompensados com a felicidade da aprovação. Uma vez ouvi de um amigo concursando que "só não passa quem desiste, quem sai da fila" - e é a pura verdade! Basta acreditar em si e não desistir jamais!"


2015

Colegas guerreiros,

A história de cada candidato vitorioso com a aprovação é singular e única. Por isso não busco dar dicas, apenas incentivar que não desistam e que batalhem, sempre, em busca dos sonhos.

Para uns, a aprovação vem mais rapidamente; para outros, de forma mais demorada. Mas em algum momento a aprovação chega como coroação de uma caminhada de renúncias, estudo e superação.

Essa caminhada realmente nos transforma, temos que abrir mão de muita coisa: momentos com a família, amigos, lazer, viagens... Mas isso só torna a vitória mais saborosa! Uma sensação de dever cumprido, de crescimento pessoal, de força interna.

Estou muito, muito, muito feliz pela caminhada que foi coroada pela aprovação. Vale muito a pena! Os amigos que conheci, os diversos debates com posições antagônicas e igualmente respeitáveis, as derrotas, as vitórias... E agora, a paz no coração.

Não sou de falar de minha vida pessoal, mas aqui a caminhada profissional e a pessoal não tem como ficar separadas...

Me formei e não sabia ao certo a carreira a seguir. Como ganhei uma bolsa parcial, resolvi fazer a escola de preparação para o Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul. Assim, (moro em Passo Fundo-RS) fui para Porto Alegre para fazer esse curso preparatório. Após um ano de curso, tive uma notícia muito triste quanto à saúde de meu pai, e resolvi voltar para Passo Fundo para ficarmos toda a família perto dele. Nesse mesmo momento, o resultado de um concurso que eu tinha feito na faculdade: aprovação para técnica judiciária do TRT4, em Passo Fundo (marquei para ser chamada apenas nessa cidade).

Modificou muito minha vida, e foi a fase mais difícil para mim: meu pai doente e um trabalho que eu não gostava. Meus colegas eram queridos, mas o que eu fazia (numeração de páginas, atendimento de balcão, correio, notificação) não tinha nada a ver com o que eu queria. Meu pai hospitalizado e com meses de vida era algo que me devastou internamente, não conseguia achar mais sentido para nada: muito sofrimento.

Eu fiquei trabalhando 9 ou 10 meses. Quando meu pai faleceu (2010) eu pedi exoneração e resolvi que iria estudar para algo que desse algum sentido para minha vida. Foi aí que eu mudei a rota: não iria mais estudar para o MP, e sim para a Magistratura do Trabalho. Iniciei a FEMARGS no final de 2010.

Minha decisão por cursar a FEMAGS foi determinante: fez com que eu tivesse o compromisso de comparecer às aulas, estudar para as provas e densificar o conhecimento jurídico. Os excelentes professores, o contato com colegas também candidatos e o espaço de estudo na biblioteca foram fatores muito importantes no percurso rumo à aprovação. Isso tudo somado ao estudo individual, à realização de provas simuladas e ao treino constante de sentenças já aplicadas em concurso fez com que eu atingisse a tão almejada aprovação.

Quanto mais estudamos, mais ajudamos o fator sorte. É aquela conhecida frase: Cada um tem sua vez, e seu único e maior concorrente é você mesmo. Não tem que se comparar com os outros.

Quando eu já estava bastante cansada de estudar, eu pensava: não estou estudando para o concurso, estou estudando para saber essa matéria e trabalhar melhor! Isso foi algo fortalecedor para mim. Lembro do meu pai dizendo: coloque prazer nas coisas! Não tem sentido estudar sem tornar isso minimamente gratificante. Então, eu buscava autores que gostava da forma de exposição das ideias.

Confesso que eu não fui muito sistemática no meu estudo, então nessa parte não tenho dicas para dar... Mas foi a forma de eu continuar estudando, pois acho muito chato fazer resumos.... (rsrs). Na verdade, cada um tem seu jeito ímpar de aprender. Então seu eu puder dar um conselho é: busque conhecer você mesmo. Não tem ninguém melhor que você para estabelecer o método certo.

Esteja convicto de que o conhecimento que você adquire faz parte da pessoa que você é, e o fato de ser reprovado em uma prova não tira o conhecimento de você. É questão de tempo para você ser aprovado na SUA PROVA, no SEU TRIBUNAL!!!

Obrigada Deus, por me dar saúde, força e coragem! Obrigada pai (in memoriam) por ser esse exemplo lindo de lutador! Obrigada mãe, minha guerreira admirável e apoiadora nas horas mais difíceis! Obrigada maninhas queridas Carol e Cris e toda família Bastos Scorsato por entender minhas ausências! Obrigada professores da FEMARGS pela exposição do conhecimento e prazer em ensinar! Obrigada todos os meus grandes amigos dessa caminhada (não vou citar nomes pois não admitiria esquecer ninguém rsrs)! Todos vocês estão na minha história e no meu coração.

Vou buscar fazer a diferença como juíza do trabalho do TRT 24!

Mariane Bastos Scorsato.